Mensagens de esperança do Bispo Macedo são exibidas diariamente pela Rede Aleluia às 6h, 12h e 23h com o objetivo de levar paz, fortalecimento e entendimento espiritual a todos que precisam.

Assista abaixo o vídeo da Palavra Amiga do bispo Macedo exibida no dia 17 de fevereiro de 2015

 

 

Se você preferir, leia abaixo o que o bispo disse:

Graças a Deus!

Graças a Deus pela Salvação que Ele nos dá, que provoca dentro de nós uma alegria permanente. E quando acontece uma interrupção dessa alegria, quando a alegria não existe mais – a alegria que eu me refiro é a alegria da Salvação – é porque tem problema aí, e a pessoa está na rota da morte.

O rei Davi em dado momento da sua oração disse:

“Restitui-me a alegria da Sua Salvação.” Salmos 51:12

Ele sabia, ele tinha experimentado a Salvação, a alegria da Salvação Divina. Ele tinha sentido gozo, profundo gozo da alegria da Salvação, mas o pecado dele fê-lo perder essa alegria. Ao contrário disso ele estava acuado, amuado, triste; era rei, tinha um reino nas mãos, era poderoso, era rico, era forte, mas o seu interior estava podre, paupérrimo por conta do seu pecado.

Você sabe que o pecado aprisiona o pecador. O pecado tem os olhos do diabo no pecador. Davi, o grande rei Davi que havia dado a vitória a Israel sobre os filisteus e havia matado o gigante apenas com uma pedra, mas agora estava sendo massacrado, moído por causa do seu pecado. O seu pecado neutralizou completamente a alegria da sua Salvação.

E isso tem acontecido com muitas pessoas que me ouvem agora. Você que está me ouvindo agora e que não tem mais aquele sabor, não sente mais o sabor da sua Salvação.

Sabe, eu todos os dias agradeço a Deus pela minha Salvação. Puxa, não há nada mais precioso na minha vida do que a minha Salvação. Eu louvo e agradeço a Deus por ela. Às vezes eu fico pensando, quantas vezes estive na rota da morte, mas, pela misericórdia de Deus fomos livres e hoje enquanto eu falo com você nesse momento eu sinto gozo na alma, pela alegria que Ele me deu da Salvação.

Você sabe que a alegria que nós sentimos da nossa Salvação é um primeiro amor também, mostra o primeiro amor, e é tão gostoso a gente viver em paz; é claro que do lado de fora é guerra, são problemas, dificuldades, são lutas constantes, mas o nosso interior – eu pessoalmente, falo do meu interior – puxa vida, é paz, sossego, tranquilidade. Agora eu entendo porque o próprio rei Davi disse: “Levas-me pelas águas profundas, mas a minha alma está sossegada. O Senhor me leva para os pastos verdejantes”. E esses pastos verdejantes não diz nada com respeito à coisa física, mas diz com respeito a espiritual. Quer dizer, a sua alma vive num pasto verdejante, sua alma vive num constante amor e alegria no Espírito Santo.

Quando Davi perdeu isso por conta do seu pecado ele diz: “Oh Deus, restitui-me a alegria da Tua Salvação” Salmos 51:12.

“Restitui.” Ele estava triste, ele estava abatido, ele estava amuado. Não tinha nada, nem ninguém neste mundo que pudesse alegrá-lo, ele estava abatido. O jovem que havia abatido o gigante agora estava abatido por um pecado.

Talvez seja o seu caso, minha amiga e meu amigo ouvinte. Talvez por um momento de prazer, por um breve momento de prazer você jogou fora a alegria da sua Salvação. Quer dizer, você desrespeitou a Deus, você desrespeitou aquilo que Ele havia lhe dado, você não temeu. Na hora que o diabo lhe sugeriu o prazer, você não pensou, você não raciocinou, você aceitou imediatamente satisfazer a sua carne, o seu corpo e deixar de lado o seu espírito. Você prezou mais o ouro do que o altar. Você deu mais valor ao ouro do que o altar. Você sabe o que eu estou falando, quem é incrédulo não entende essa linguagem, mas você que já esteve na fé, que já teve a alegria da Salvação sabe do que eu estou falando.

Por que ainda não voltou a alegria da Salvação? Por quê?

Você pergunta: “Por que bispo? Porque eu ainda estou em amargura? Por que a minha alma continua em amargura? Eu tenho ido à igreja, eu tenho feito Jejum de Daniel, eu tenho feito tudo, mas, não sei o que está faltando.”

Você sabe por que Davi pediu a Deus lhe restituir a alegria da Sua Salvação? Porque ele estava em pecado. Ele não havia confessado, ele não havia colocado no altar de Deus a sua vida. Entãoenquanto não há perdão, não há Salvação. Enquanto não há perdão, não há alegria da Salvação. E somente quando perdoamos ou somos perdoados, ou os dois – perdoamos e somos perdoados – é que a alegria da Salvação retorna.

E não adianta a gente querer se justificar. Não adianta a gente querer dizer: “Ah mas eu não tive culpa. Fulano é culpado, fulano fez isso.”

Cada um é responsável pelo seu próprio pecado, e não tem ninguém. A gente não pode querer jogar a culpa no diabo: “Ah o diabo é que é o culpado.” Não. Você sabia o que estava fazendo, e você preferiu dar vazão ao seu desejo carnal do que propriamente a vontade do Espírito Santo. Evocê foi avisado, sua consciência doía. Você foi “pra cama” sabendo o que estava fazendo. O diabo não lhe empurrou, o diabo não lhe pegou nos braços e colocou você lá. Foi você que foi com suas próprias pernas. E agora você diz: “Por que eu não tenho a alegria da Salvação? Por que eu perdi?”

Você perdeu porque você pecou, e continua triste porque você não se arrependeu. Você não se arrependeu. E enquanto não houver arrependimento sincero, não há perdão.

Às vezes a pessoa tem um sentimento de remorso e não um sentimento de arrependimento.

Remorso foi o que Judas Iscariotes teve, ele sentiu remorso de ter traído Jesus, mesmo assim, ele botou uma corda no pescoço e se enforcou. Por quê? Porque o remorso é uma atitude do sentimento, do coração. O arrependimento já é uma atitude de fé, porque quando a gente se arrepende, a primeira coisa é deixar o pecado, a gente vira as costas para o pecado – então eu me arrependi de um determinado pecado, então eu virei as costas pra ele, e passei a odiá-lo – quer dizer, a pessoa quando se arrepende ela vê que é o pecado que está impedindo a sua alegria da sua Salvação.

Ela vê o pecado – é o 1º passo; 2º – ela abandona o pecado, ela vira as costas para o pecado; e em 3º lugar – ela odeia o pecado. Isso que se chama arrependimento.

Arrependimento é um ato de fé, pura fé que a pessoa toma em relação a Deus. Ela não está fazendo aquilo pra agradar o pastor, o Fulano, o Beltrano o Cicrano, ninguém. Ela está fazendo aquilo para agradar a Deus. Então ela está mostrando com essa atitude que ela teme a Deus.

Davi pediu e foi atendido porque se arrependeu. Ele teve restituída a alegria da sua Salvação.

Mas e você?

É bonito a gente ouvir a história de Davi, mas mais bonito é ver a nossa história sendo reconstituída, a nossa alegria sendo reestabelecida.

Essa alegria da Salvação divina é o Espírito Santo que nos dá, não é a igreja, não é o pastor, não é ninguém; é o próprio Deus. Nem anjo faz isso, é o próprio Deus, é a ação do Espírito Santo. Ele restitui a alegria da Salvação para aqueles que se arrependem, definitivamente, que se arrependem sinceramente dos seus pecados e se lançam 100% nas suas mãos.

Pois é assim minha amiga, meu amigo ouvinte que muitas pessoas estão sendo restauradas nesse Jejum de Daniel. Mas existe muita gente; muito mais pessoas estão por aí às tontas, muitas são as pessoas que estão vivendo por viver, com os seus olhos tristes, abatidos, por conta as sua alma estar em profunda agonia, pela falta da alegria da Salvação.

E nada alegra a alma de uma pessoa que está em profunda tristeza da alma. Não adianta carros importados, dinheiro, joia, juventude, beleza, força, vigor; nada disso adianta. É como o próprio Senhor Deus diz: “Aquele que se gloriar, glorie-se nisto: em Me conhecer…”, quer dizer: “Não se glorie o forte na sua força, nem o rico na sua riqueza, nem o sábio na sua sabedoria. Mas o que se gloriar, glorie-se nisso: em Me conhecer.” - Quer dizer, em ter a Salvação.

E você minha amiga, meu amigo que me ouve nesse momento? O que você vai fazer?

Você concorda comigo, você diz “amém” aí dentro de si, mas se você não se arrepende dos seus pecados, ou pecado, então o que vai adiantar você concordar comigo?

Você quer restituição da sua alegria? A alegria da Salvação?

Então arrependa-se agora.

Determine dentro de você: “Vou deixar essa vida. Vou deixar esse erro. Eu sei que vou sofrer, eu vou sacrificar esse pecado, eu vou matá-lo, eu vou destruí-lo, eu vou voltar para Deus.”

Aí sim, quando você der um passo na direção do Altíssimo, Ele vem correndo na sua direção pra restituir a alegria da sua Salvação.

Você quer isso agora?

Então vamos orar, prepare-se nesse momento. Procure um lugarzinho aí às escondidas, procure um lugar bem afastado de tudo e de todos e vamos orar juntos. Porque se você for comigo neste momento no Altar oferecer a sua vida de joelhos, quando você se levantar, você vai manifestar só alegria, porque o Espírito de Deus vai ao seu encontro.

(*) Oração

Graças a Deus!

Minha amiga, meu amigo, você que recebeu o perdão, você que teve a alegria restituída da sua Salvação, então ponha-se de pé e dê graças a Deus, e comece a viver uma nova vida a partir de agora.

E se você puder, entre no meu blog e dê o seu testemunho, o testemunho do que Deus acabou de fazer na sua vida neste momento, tá bom?

Neste domingo eu quero convidar todos que queiram receber perdão, que anseiam o perdão, e todos os que queiram perdoar; todos os que estão vivendo ainda na tristeza, na agonia da tristeza por conta de ter perdido a sua Salvação e quer retornar.

Esse domingo vai ser um domingo do Filho Pródigo, os que estão caídos, prostrados, que tem comido com os porcos e que estão sujos, imundos e querem se lavar, querem se purificar, querem ter o direito de vestir uma roupa branca, ter um anel de honra no dedo e uma sandália nos pés – a sandália da Salvação.

Este domingo, Domingo do Perdão, em todas as Igrejas Universal do Reino de Deus do planeta.

Deus abençoe a todos e até amanhã, em nome do Senhor Jesus!

(*) Assista ao vídeo para ouvir a oração

Deixe seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>