10943709_10153086112381591_5493516159516100255_nQuando o assunto é buscar ajuda para salvar o relacionamento, muitas pessoas ainda olham essa opção de um jeito “torto” e preferem lutar sozinhas a ter que admitir que precisam de auxílio. Por que as pessoas, especialmente os homens, têm receio de investir nessa área?

Estudar para entender o amor, melhorar o casamento, o namoro e até mesmo para se preparar para uma futura relação parece ser alvo de preconceito. A psicóloga Solange Melo explica que muitos têm dificuldade de olhar para dentro de si mesmos e perceber que há coisas que precisam ser modificadas.

“A vaidade e o orgulho também atrapalham muito. Várias pessoas acreditam que buscar ajuda nessa área representa admitir fraqueza e incompetência. Outro fator também importante é que pessoas que estão passando por problemas afetivos costumam colocar a culpa no parceiro e muitas vezes se fazem de vítima da situação. Algumas pessoas até já têm o discurso pronto: ‘Ele é que tem problema, não eu!’”, afirma a especialista.

Eles ensinam o que viveram e aprenderam

O casal Renato e Cristiane Cardoso viveram na pele as dificuldades para encontrar o equilíbrio dentro de um casamento. Com muito esforço, amor, fé e dedicação aprenderam a vencer o orgulho e a superar os obstáculos no matrimônio e, assim, descobriram os segredos da convivência a dois. Hoje, com quase 23 anos de casados e com tanta experiência, eles fazem um extenso e profundo trabalho com casados e solteiros do mundo inteiro que buscam ajuda e orientação para encontrar a felicidade interior e no amor.

Eles têm rompido cada vez mais as barreiras do preconceito e têm atingido um público enorme por meio dos blogs, dos livros, das palestras (Casamento Blindado e Sexo em um Casamento Blindado) e do programa que apresentam (“The Love School”, exibido todos os sábados para todo o Brasil, às 12 horas pela Rede Record). E recentemente com mais um a iniciativa de sucesso: o programa de rádio “Escola do Amor Responde”.

“Como a melhor maneira de aprender é perguntar, o programa tem um grande valor instrutivo para quem quer aprender a praticar o amor inteligente”, afirmou Renato Cardoso em seu blog. O programa vai ao ar pela 99,3 FM, de segunda a sexta, às 6h30 e às 23h30 na grande São Paulo e, em rede nacional, às 11h30. São 30 minutos de interatividade com casados e solteiros. Eles fazem todos os tipos de perguntas e os professores respondem de forma clara e sincera.

Esclarecimentos que ajudam muitas pessoas

A ouvinte Andreia, de 26 anos, casada há três anos, mandou um e-mail aos apresentadores contando que uma resposta dada pelo casal em um dos episódios do programa, quando falaram a respeito do cuidado que as mulheres devem ter ao dar muita importância à carreira, à autoafirmação e ao status social, foi muito valiosa para ela.

A jovem disse que é formada, fez muitos cursos, tem um salário superior ao do marido e que isso fez com que ela se perdesse no caminho, pois acabou “diminuindo” o companheiro. Andreia afirmou que refletiu sobre o assunto ao ouvir o programa e, em vez de se sentir uma pessoa realizada, viu que nada disso fazia sentido. Ela queria uma orientação sobre o que deveria fazer para mudar a situação, reverter os valores e mostrar ao marido quamto ela o aprecia.

O casal a aconselhou com sinceridade. “Parabéns, Andreia. Poucas mulheres fazem isso hoje em dia: param, refletem e veem o que podem melhorar. O sucesso de verdade vem quando você consegue a realização profissional ao lado do marido ou da esposa. Você deve apreciar seu marido, fazê-lo se sentir importante e se interessar pela opinião dele. Compartilhe tudo com ele”, afirma Cristiane.

Renato completou: “Muitas mulheres, assim como a Andreia, começam a comparar as pessoas do meio profissional com o marido. Imediatamente, começa a existir uma frustração, porque comparações são geradoras de frustração. Além disso, você deve entender a diferença entre formação e inteligência. Nem toda pessoa que tem uma formação é necessariamente uma pessoa inteligente e vice-versa. Você tem que olhar para o seu marido e apreciar a inteligência dele naquilo que ele faz. Veja o lado em que ele se mostra perspicaz, esperto. Ele não tem a formação, mas não quer dizer que ele não seja inteligente. Você tem que observá-lo e elogiá-lo em relação a isso, o que fará você apreciá-lo e vê-lo com outros olhos. Experimente fazer isso.”

Qual é a sua questão?

Assim como Andreia, muitos ouvintes têm refletido a respeito de suas atitudes e comportamentos ao ouvir o programa. Tanto as perguntas quanto as respostas, sejam elas sobre sexo, namoro, noivado ou casamento, fazem com que todos reflitam e façam uma análise individual.

A sociedade impõe um conceito vazio de felicidade no amor e as pesquisas só comprovam isso: “casamento infeliz pode acabar com a saúde”,“a maioria dos brasileiros está infeliz com a vida sexual”, “Brasil tem recorde de divórcios”, “baixa autoestima e falta de amor-próprio provocam ansiedade” e, assim, a destruição familiar tem crescido dia a dia.

Renato e Cristiane provam por a + b que só é possível ter uma vida amorosa de sucesso quando as pessoas se preparam, se interessam e buscam ajuda.

Este post possui 4 Comentários

  1. amo este programa

  2. Me deparei por falta de diálogo e respeito.

  3. João Almir Alves

    Aprendo muito com vcs tenho colocado em prática na medida do possível.Muiti obrigado

  4. Irla Soraia Benicia da Silva

    Gosto de assistir o programa.

Deixe seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>